Arquivo | Baricéa RSS feed for this section

RETRô-PERSPECTIVA 2010

12 fev

Por Fabíola Abess


Partindo da ideia de que o que passou, passou; e o que importa é o que vem pela frente, o Baricéa Desvairada fugiu dos padrões do Jornalismo e fez uma retrospectiva para o ano que mal começou.

Um ano importante para esta terra escaldante, já veremos o porquê…

Não queremos ser futurólogos, mas os habitantes desta terra desvairada estão acostumados com algumas situações.

Qualquer semelhança é mera coincidência, nada é original, você já deve ter visto algo parecido.

JANEIRO

Pra variar

O ano virou com o show da Rita Lee na Ponta Negra e uma tenda eletrônica na praia. Por incrível que pareça as massas gostaram e lotaram a Ponta Negra…na Zona Leste teve show do Teixeira de Manaus.

Janeiro começou e as marolinhas continuaram e invadiram o ciberespaço: a polêmica taxa do lixo que os vereadores aprovaram na câmara. Graças à internet e ao twitter – que deixou de servir pra dizer “o que você está fazendo” e virou mídia social – o povo pôde expressar publicamente a insatisfação. Os políticos para não ficarem “por baixo” criaram perfis na rede; e os fakes fazem o papel de expressar tudo o que o povo acredita que eles pensem.

Siga e se divirta: @Pref_BigBlack, @QueReiSouEu, @dom_eduardo @paidudu…

A taxa do lixo deu o que falar. E o Prefeito, seguindo um modelo de governo que prega a mudança,  instituiu a taxa do lixo, que cobra pelos serviços de recolhimento do lixo doméstico e pela limpeza pública. Mesmo sendo abusiva, os vereadores aprovaram a taxa, e o povo nem todos ficou revoltado. Alguns cidadãos twitteiros decidiram fazer uma cota para um outdoor com as fotos dos vereadores que votaram a favor da taxa, mas a ação foi boicotada por “forças ocultas”. Teve gente que se doeu: a CBN Manaus, não se sabe por que sei?!, começou a atacar publicamente a Dra Bia Abinader. Ela e mais 150 pessoas idealizaram  o outdoor.

Alguns dias depois o jornal Dez Minutos publicou as fotos dos vereadores que votaram na taxa.

– vamos panfletar? http://www.manausdeolho.org

Daqui a pouco já  é fevereiro, mas o ano promete: eleições presidenciais, eleições estaduais, Copa do mundo, Olimpíadas. E muitas inaugurações nesta terra: a ponte do Rio Negro (Manaus – Cacau Pirêra) – será que o cantor Nunes Filho vai fazer o show de inauguração? (http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=9698238). Afinal, foi ele compôs a música “Caminhando pela Ponte do Rio Negro”  E o fantástico metrô dês superfície vai dar muito o que falar até a Copa de 2014: a proposta do Governo é que você, que mora no município da Cidade Nova, possa viajar até o Centro sem precisar pagar por um transporte caro e superlotado será (?!): (http://www.youtube.com/watch?v=S4bPMvRaiVA)

O ano promete muitas inaugurações. Por “coincidência” 2010 é ano de eleição para o Governo do Estado, Presidência da República e Senado ninguém sabe disso.

Inaugurações:

É bom ficar de olho nessas obras:

Ministério dos transportes

Quinze terminais portuários no interior

Recuperação de um trecho da BR 319: (Humaitá e Porto Velho)

Estado

Ponte sobre o Rio Negro

Avenida das torres

Estação de Tratamento do Porto das Lajes

Quinze escolas de tempo integral

Reforma e ampliação do Hospital e Pronto-socorro 28 de Agosto – parcialmente inaugurado!

Município

Viaduto do Coroado – é o Complexo Viário Governador Gilberto Mestrinho (nem fez um ano de morto) inaugurado! Cuidado pra não ser atropelado!


Terminal Pesqueiro de Manaus

Reformas em quatro serviços de Pronto-Atendimento (SPAs)

Reforma em 4 Policlínicas


FEVEREIRO

Carnaval 2010


As Escolas de Samba do grupo especial fazem o mesmo desfile com muito celofane e TNT; e a campeã do ano, para não perder a tradição será…

…a mesma dos anos anteriores. Ou não (?).

A tradicional Banda da Bica homenageou os “irmãos metralha” no dia 06/02 – o trio de irmãos e políticos mafiosos que “brilhou” no ano passado: Carlos Souza, Wallace Souza e Fausto Souza.   O tema é: “Irmãos metralha: do Parlamento ao Puraquequara”. Estaremos lá…

Aprenda a letra da marchinha: http://www.youtube.com/watch?v=sW8FgyPoih4

O carnaval em Manaus começa no mês de Janeiro com o  “esquenta” e vai até o mês de Março/Abril/ Maio/Junho/Julho/Agosto/Setembro/Outubro/Novembro/Dezembro – com as bandas “tradicionais” das empresas de evento.

E quem passou no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai ter mais um motivo pra comemorar…será que a Ufam vai adotar esse processo de seleção?

MARÇO


O ano letivo começa na Ufam…

Quem escreve daqui deste lado está prestes a pegar o canudo e ser chamado de “Jornalista”. Daqui a seis meses ou doze…com direito a MTB e sem regulamentação: veremos. O jeito é ser retirante na Paulicéa.

E o atraso na contratação dos professores ainda é um problema. A Universidade quer fazer concurso público, mas os Departamentos querem manter os substitutos e realizar os concursos. Pela lei isso não é possível, é por isso que há poucas vagas nos editais de concurso. Você quer ser Professor da Universidade Federal do Amazonas?

Já tem edital: http://portal.ufam.edu.br/index.php/todas-as-noticias/71-concursos-para-carreira-em-magisterio-superior

Se você é um dos 900 felizardos que passaram no vestibular da UFAM e que são  Amazonenses ´´Boa  sorte´´ .  ´´Sejam Bem vindos´´ e ´´conheça o Amazonas´´ é a dica para os outros 1.000 aunos aprovados no ENEM que vieram de outros Estados.

ABRIL

Segundo o Pai Dudu de Ogum (@Pai_Dudu), o fake, há 50% de chances do candidato Alfredo Nascimento ganhar a eleição e 50% de chances do candidato Serafim Corrêa também ganhar a eleição.

Já tirou o seu título eleitoral?

Trate de correr atrás e evite as filas quilométricas. As eleições são em Outubro! E pra quem ainda não sabe: elas são obrigatórias!

Você que prestou o concurso do TRE – Tribunal Regional Eleitoral – já imagina o trabalho que vai ter durante esse ano, mas o salário de quase 4 mil justifica… (?!)

MAIO


O mês de Maio sempre passa rápido, por isso ele já vai estar no final.

JUNHO

disponível em deunolargo.blogspot.com

Cultura

Parintins e a incerteza do Garantido: o Rei Davi deixou o boi do coração… O Garantido está cheio de dívidas e quase falido.  Ainda não tem levantador oficial. Há especulações de que a Márcia Siqueira, Ximbinha e a Susan Boyle possam ser os cantores oficiais do Boi Vermelho. Segundo o Pai Dudu de Ogum há 50% de chances que o Garantido ou o Caprichoso sejam campeões. Se tivesse um terceiro boi, seria 25% para cada um. Será que o Secretário vai chorar no Bumbódromo?

JULHO


Copa do Mundo

A Copa é na África. Mas a intenção é 2014!

Ah, sim. A Copa é na África, mas os festejos e preparativos são para o ano de 2014. O Amazonas é sub-sede.

Tem bandeirinha, tem bandeirola, asfalto pintado, vizinho bêbado ouvindo brega. Também vai ter televisão no meio da rua, mas com uma diferença: TV de Plasma…

Os vizinhos irão competir pra ver quem tem o telão maior. Se você não tem,  trate de parcelar a sua em milhares de vezes. E se você é estagiário da Secretaria de Cultura, contente-se com o telão do vizinho.

A Copa vai ser a deixa dos comícios aqui na Baricéa, os candidatos tem milhares de projetos – além do metrô de superfície (é desconhecido o valor desse transporte, com certeza só vai carregar estrangeiros e custar R$ 5).

Enquanto isso os Engenheiros das obras para a Copa de 2014 ainda não sabem como emplodir o Estádio Vivaldo Lima (ainda bem), então a solução vai ser demolir a Quadra Amadeu Teixeira para construir um Estádio megalomaníaco. Como tudo muda nessa cidade, o ex-Vivaldão vai dar lugar à “Arena Amazônia”. Até então o resultado do sorteio das partidas que ocorrerão na cidade é: Costa do Marfim x República Dominicana e Belarus x Portugal.

Os cursos de Turismo estão abarrotados nas faculdades de Manaus. Segundo o pai Dudu de Ogum, a proporção é de um guia para cada turista. Os Turismólogos “de verdade” virão todos do sul, porque os do Norte continuam em cargos operacionais: cumin de restaurante, mensageiro, arrumadeira, copeira, agente de aeroporto, emissor de passagem aérea, recepcionista de hotel e atendente do balcão do check-in da TAM . A profissão também não é regulamentada.

E o campeão do mundial 2010 é:

Brésil o France?

Olha lá, senão o Ministério da Defesa não vai comprar os caças do Sarkozy…

AGOSTO

O mês do Desgosto

Mais algum escândalo político que vai render até o final do ano.

SETEMBRO

conheça o Acre

A cúpula da ONU decidiu enviar a população do HAITI para povoar o Acre.

OUTUBRO

and the Government of Amazon goes to...

Eleições

Os dados já foram lançados, então tudo pode acontecer. Com Amazonino Mendes na Prefeitura de Manaus, o eleitor vai precisar pensar duas vezes antes de votar. Se ele se candidatar (ele nega que vai abandonar a Prefeitura) vai ser Amazonino, Serafim Correa, Omar Aziz, Alfredo Nascimento e …

NOVEMBRO


Com a confusão que o Sistema de Seleção Unificado que o Ministério da Educação implantou para o vestibular do ano passado, vai ter muito aluno trocando de curso nas Universidades Públicas. 90% dos alunos de comunicação optarão pelo curso de Direito. E a  Samara Aziz?  (link) Não adianta ela pintar o cabelo de loiro, trocar de perfil no Orkut e cursar Direito na Nilton Lins, ela terá um lugarzinho especial nos nossos corações – Ela vai voltar para o curso de Jornalismo da Ufam. (rá, to brincando).

DEZEMBRO

Mais fogos na Ponta Negra, revitalizada ou não, o povo vai estar lá. Lotando o espaço. O show da virada vai ficar por conta do cantor Marcos Paulo, ex-ídolo e quase vencedor do programa. Com a mente do ser humano condicionada, vai ser mais um final de ano.

E para os alunos finalistas do curso de Jornalismo da Ufam um recado: lembre que você não decide o seu perfil, mas os que vão empregar você. Trate de se adequar! (Ou não)

Anúncios

Itacoatiara desvairada

1 jan

Por Alana Santos


Saindo de Manaus




Rua Principal de Itacoatiara




Orla de Itacoatiara – 31/12/2009




Praça da Catedral

Pedra histórica que deu origem ao nome Itacoatiara (pedra gravada, esculpida, lavrada)

1744 a 1754; cruz com três degraus; palavra “Tropa”. Essa palavra simboliza o período de colonização, pelos portugueses, do Amazonas. Na época, os jesuítas vinham catequizar os índios com a proteção dos soldados (“tropa”).


Estrada

Igrejinha na estrada




Chegando em Manaus

Itacoatiara????

**Pessoal, apreciem a cidade, porque a câmera é do século passado (a culpa nem sempre é do fotógrafo hehe)

A Pedra Histórica deu origem ao nome Itacoatiara (pedra gravada, esculpida, lavrada)

Os cinco pilares de Allah no Amazonas

16 dez

Por Fabíola Abess

 

Em frente aos pés de benjamin da rua Ramos Ferreira no Centro de Manaus, duas torres brancas representam uma religião desconhecida pelos Manauenses, mas que aos poucos vem mostrando a sua importância:  o Islamismo.

As duas torres brancas fazem parte do Centro Islâmico do Amazonas, o primeiro templo Islâmico da região Norte que fica pronto em Janeiro do ano que vem. Além dos cultos Islâmicos, o templo vai servir como um centro de estudos da religião fundada por Maomé.

    

Felipe Abinader, descendente de Libaneses, criado no catolicismo pelos pais, tem interesse em frequentar os cultos da mesquita quando ficar pronta ‘’Meus pais me obrigavam a ir na missa, era um hábito incessante de ir aos cultos todos os Domingos, cheguei a fazer a primeira comunhão, até que fiquei intrigado com as doutrinas da igreja católica de que existe uma trindade: Pai, Filho e Espírito Santo e ao mesmo tempo um único Deus. A existência desse filho sempre me intrigou, então busquei outras fontes’’. Felipe se interessa pelo Islamismo desde os 16 anos, a religião prega o monoteísmo. ‘’Eu acredito que exista somente um Deus e que Ele é o único Senhor, mas a questão sobre a Santíssima Trindade me deixa confuso, então, tenho pesquisado em livros e em trechos do Alcorão, o livro sagrado do Islã. Na minha primeira viagem ao Líbano em 2006, busquei contatos com pessoas que seguiam a religião e frequentei mesquitas. Em 2007 retornei ao país e conheci parte da família paterna no Município de Bathun. Convivi com tios e primos, os quatro homens mulçumanos não se divertiam muito e viviam em harmonia com a parte católica da casa, que eram as minhas duas tias. Durante o mês que passei no país houve um bombardeio em Bathun que destruiu parte do sítio da família do meu pai. E dois primos meus que estavam lá foram mortos por causa de uma divergência entre os grupos extremistas Hezbolá e Yisshayk-Assaf ‘’.

Conversão

      ‘’Na minha última viagem no ano passado, conheci o tio Khalliuh Assef, que me mostrou uma outra realidade sobre a religião Islâmica, ele me levou até uma mesquita, voltei ao Brasil decidido a seguir os pilares da religião. Eu paguei um lanche para um necessitado e tentei fazer as cinco orações por dia. Só não ia à mesquita orar toda sexta-feira porque não há mesquita em Manaus, não bebo, não fumo nem como carne de porco. Tentei fazer o Ramadã, que é o jejum de água e alimento, feito uma vez ao ano por um período de trinta dias, que começa depois das seis da manhã até as seis da tarde, mas cumpri apenas quinze dias porque a minha namorada não deixou. Eu ainda não me decidi pela conversão, ainda tenho muitas dúvidas e conflitos sobre qual religião seguir e as divergências entre a família e a namorada me levaram a pensar mais’’.

Mulçumanos em Manaus

Localizado num prédio de quatro andares em construção na Marechal Deodoro, área principal do centro de Manaus, fica o escritório e uma das lojas do empresário Mamoun Yacoub. Ele estava em reunião com representantes de um banco enquanto eu esperava no caixa da loja há vinte minutos, enquanto isso uma moça de pele muito branca e cabeça coberta por uma renda contava dinheiro na minha frente. Ela se dirige a uma das araras da loja e pega uma blusa frente única e põe em cima do balcão, mostra para a moça do caixa e diz algumas palavras num idioma desconhecido.

Mamoun é Palestino e reside em Manaus há 20 anos, tem sete irmãos e três deles moram em Manaus: Ayman, Mahurmud e Mohammad, eles também são responsáveis pela construção da Mesquita branca, a obra iniciou no ano passado e foi financiada pelos árabes mulçumanos que tem negócios na cidade. ‘’Para ser mulçumano é preciso antes de tudo acreditar em Jesus e na bíblia, para a religião Islâmica, Cristo é como um mensageiro de Deus, um profeta, não o filho de Deus que veio a terra por força do Espírito Santo. Deus é único. A bíblia veio complementar a mensagem de Deus para encerrar o Alcorão 1.500 anos depois´´.

A moça com o véu na cabeça é Iman Yousef Manasrf , cunhada de Mamoun e veio a Manaus para passar um período de um mês.

 

Pré-conceitos e a mídia

‘’Há um mal entendido sobre a mulher ser maltratada, as mulheres antes do Islamismo eram vendidas no mercado junto com os escravos, o Alcorão nunca vem contra a mulher, fala que a mulher tem que ser coberta para assegurar o homem e a si mesma. Tenho 400 funcionários, vejo que muitas das mulheres têm filhos de pais diferentes e eles não querem responsabilidades. O Alcorão dá um direcionamento na vida das pessoas e não aprova esse tipo de situação. Diz que os homens têm obrigação de cuidar das mulheres. Algumas mulheres preferem não tirar o véu da cabeça quando tem oportunidade, porque já está na cultura delas’’. Apresentou a cunhada Iman Yousef Manasrf que veio a Manaus a passeio. ‘’Pergunte se elas querem tirar o véu’’, a cunhada de Yacoub infelizmente só fala o árabe. Mas entendeu quando disse que ela era bonita depois de ter sido fotografada para a entrevista. Fiquei sem saber se ela gosta do véu.

‘’E o terrorismo não tem nada a ver com a religião, a imagem do Islamismo ficou manchada com os atentados de 11 de setembro por culpa de uma minoria que distorce a interpretação do Alcorão’’.

‘’A mesquita improvisada’’

Desde o mês de Maio os mulçumanos de Manaus se reúnem nos altos da loja do Jordaniano Ahmad Khalas que fica na rua Marquês de Santa Cruz. Khalas, Ziadin e sua esposa que são da Palestina coordenam as atividades na mesquita temporária. Além das orações ao meio dia nas sextas-feiras também acontece o estudo do Alcorão aos sábados a partir das 15 horas.

Na parede uma caligrafia com letras entrelaçadas que significam a palavra Deus em árabe, tapetes pelo chão e elásticos marcam espaços para cada fileira de pessoas que a sala comporta, no canto, um computador. A sala tem capacidade para 60 pessoas que lotam o culto de sexta-feira permitido apenas para homens.

‘’Pode tirar fotos, depois da oração conversamos’’, os homens atendem ao Aethan no computador, o chamado para as orações, uma oração cantada em árabe. Os dois foram até o lavabo do lado da sala e lavam as mãos, rosto, braços e nuca. ‘’Antes de ler a palavra de Deus, homem e mulher têm que se purificar, por isso há um ritual de lavagem antes de tocar o Alcorão e fazer as orações’’.

Ficam de pé e fazem reverência, ajoelhados abaixam a testa até encontrar o chão em direção à Meca, o ritual durou quase 20 minutos. Na mesquita improvisada quem marca o horário das orações é o programa de computador Islamic finder, disponível gratuitamente para download na internet. O programa marca as horas das orações e é programado para tocar o Aethan cinco vezes ao dia. 

Pedi para fotografar o culto da sexta, ‘’Você pode sim, mas vai ter que cobrir a cabeça e os braços’’, depois de uma discussão em árabe Ziadin disse que eu não poderia. ‘’A oração da sexta-feira é muito importante, os homens podem perder a concentração com você aqui dentro, é melhor você mandar algum homem para tirar as fotos’’. Também discutem se eu posso levar emprestado o exemplar do Alcorão que Ahmad tinha me dado. ‘’Antes de tocar, você precisar se purificar, lavar as mãos e fazer a higiene, também não pode tocar se estiver no período menstrual’’.

‘’As orações podem ser feitas em qualquer lugar, mas a mesquita é o lugar próprio onde pode reunir as pessoas’’. Ziadin me contou que o Mulçumano pode fazer as orações em qualquer lugar. ‘’Pode rezar na rua, no avião, no carro, mas a mesquita é um lugar específico, é como se a oração feita na mesquita fosse mais valorosa do que as outras que não são feitas no local próprio’’. Mais de 400 pessoas entre mulçumanos e brasileiros pretendem frequentar a mesquita. A promessa é que o governo do Egito envie um Sher para dirigir o templo.

Um belo dia para passear

26 out

Foto-A0110compacta

1 minuto depois …

Foto-A0111compacta

E não se esqueça de usar sapatos confortáveis ...

(Im) pacientes na fila do SUS (to)

23 set

Por Fabíola Abess

05:40 am

charge-sus-suastica

Ônibus lotado, cutucões, empurrões, fungadeira, suadouro, homens tarados. Gente sebenta, cabelo gordurento. Essa é a etiqueta urbana predominante nos ônibus em Manaus todas as manhãs.

06:50 am

AUTO_dalcio-798664

Muita gente e muitos destinos: alguns vão ao trabalho, escola e hospitais. Os (im) pacientes aguardam nas filas. As barraquinhas de café exalam o cheiro característico, a fome ensaia no estômago, o desjejum da madrugada já não é suficiente.
Bemvindo ao PAM da Codajás – o Pronto atendimento do Centro, o porque de ‘Codajás’ não se sabe, a Policlínica fica no Centro da cidade de Manaus.
‘’Atrás do lanche, subindo as escadas à esquerda’’, disse a atendente.
Os (im) pacientes não esperam na fila do SUS (to). Todos querem ter prioridade no atendimento, mesmo com o novo sistema de pré-agendamento de consultas, o SISREG – Sistema de regulação.
É só a atendente mencionar a palavra ‘fila’ e todos se estapeiam em frente à mulher de branco, até os idosos perdem a noção nesse momento e repetem juntos ‘’cheguei primeiro’’, mesmo sabendo que os prioritários são eles: idosos, cadeirantes, portadores de necessidades especiais e grávidas.
– ‘’Tum’’, todos correm para ver, um paciente epiléptico cai ao chão, depois de ter uma convulsão.
-‘’menino fica aí, grita a mulher.
-‘’não tire as roupas, aqui tem mulheres e crianças.
‘’sabe aquele lá do lado do sambódromo?, já fui internado lá três vezes’’.

Encerra-se assim, mais um dia no consultório de neurologia, e a reforma manicomial não sai da pauta para a prática, saudações para o professor Rogelio Casado e a todos os piciqueiro de plantão

Há mais de um mês que a Policlínica da Av. Getúlio Vargas está pronta e não funciona, por fora o prédio é de uma estética modernista e por dentro?
Foram anos de espera pela obra, quanto tempo mais o povo vai ter que esperar?

O Parque desconhecido

20 set

Por Fabíola Abess

Um ano depois, o Parque continua nas mesmas condições…

O jornal Diário do Amazonas publicou uma matéria sobre o Parque Estadual Sumaúma na Editoria de Cidades/ meio ambiente, e o Baricéa sendo da Zona Norte republica a reportagem que foi escrita para uma disciplina de técnica de reportagem há um ano.

Único parque estadual em área urbana do Amazonas

Único parque estadual em área urbana do Amazonas

O Parque Estadual Sumaúma, localizado no Bairro da Cidade Nova é um dos últimos refúgios do Sauim de Coleira, animal ameaçado de extinção. A área de conservação detém uma fauna e flora ricos para uma capital brasileira, que em sua maioria possuem poucas áreas de conservação naturais preservadas. É o único parque Estadual do Amazonas localizado em área urbana.

O grande desafio é fazer que o parque se torne de fato um verdadeiro refúgio de espécies que só existem em mata densa e que sobreviveram em alguns fragmentos de mata nativa.

Criar condições para que o parque possa atender as necessidades da população do entorno e oferecer condições de lazer e infraestrutura para os visitantes é uma das reivindicações dos moradores do Bairro Cidade Nova, já que muitos nunca entraram no Parque ou o desconhecem.

As principais dificuldades encontram-se na gestão de uma área de 51 hectares, que tem dificuldades em ser fiscalizada por apenas dois agentes ambientais, pelo tempo em que foi criado (setembro de 2003), esperava-se que houvesse uma estrutura para receber visitantes.

Estrutura

Há três entradas: a primeira é a oficial, localizada na Avenida Bacuri ao lado do Pac da Cidade Nova, a outra alternativa é entrar por um portão pequeno no alto da Avenida Timbiras, e por último utilizar um portão que fica ao lado do pé de Samaumeira atrás do colégio Sebastiana Braga. A primeira trilha é uma descida média onde passar a nascente do igarapé do mindu, ao lado há uma outra trilha aberta provisoriamente, não há sinalização.

No centro do parque existe um chapéu-de-palha, uma estrutura que funciona como sede administrativa há dois anos. No local há estacionamento, algumas placas com pedidos de preservação, dois banheiros e uma copa pequena, uma pequena estrada leva até a entrada principal do Parque.

Invasão

Construções desrespeitam limites

Construções desrespeitam limites

Edmilson Rodrigues é agente ambiental do parque há quatro anos e fala sobre os problemas com invasões de animais que ultrapassam a cerca de arame farpado ‘’temos um problema com cachorros que invadem o parque’’. Segundo o agente estes animais invadem a área para caçar outros bichos como a Cutia, e acrescenta que é comum a entrada de animais domésticos e usuários de drogas. A estradinha segue por uma pequena ladeira e no meio do caminho há uma área descampada, da qual o barro foi retirado para fazer aterro no bairro.

A cerca de arame farpado não se estende em todo o parque, um problema identificado foi a presença de residências que foram construídas dentro dos limites do parque, com o consentimento da Suhab – Superintendência Estadual de Habitação).

Um dos moradores da Rua 47, onde estão a maioria dos imóveis que desrespeitam os limites do parque disse que adquiriu a casa de terceiros. ‘’Logo que eu comprei, não teve comentário, ele veio depois, fiz uns kitinetes e o Ipaam veio questionar’’.


Desconhecimento

Até a realização da reportagem (05/07/2008), pouco se sabia a respeito do Parque Estadual Sumaúma, uma unidade de conservação de proteção integral, sobre o qual muitos moradores nem imaginavam que existia, e que é possível visitar. Quando um morador era questionado se já tinha ouvido falar na área de proteção, respondiam: ‘’vão descampar e fazer um parque’’, ‘’é para preservar a mata aí dentro, tem um monte de coisas, mas não podemos entrar…’’, ‘’é proibido entrar’’, ‘’é uma área preservada, mas não fazem nada, deveria ter uma trilha lá’’.

Incentivo à cultura, ou palanque eleitoral?

16 set

Por Fabíola Abess

detalhe da arquitetura restaurada

detalhe da arquitetura restaurada

´´Eu tenho orgulho de ser Amazonense, eu tenho orgulho…´´, esse é o jingle do governo do Estado que já se prepara para as eleições sucessórias do próximo ano. A medida que o ano acaba, a cidade fervilha com projetos culturais que visam beneficiar a todos.

Nesse ano foram inaugurados cinco museus no antigo Quartel da Praça da Polícia, hoje Palacete Provincial. E o Parque Senador Jefferson Peres na área do Prosamim. Em todas as ocasiões é sempre o mesmo comício, uma dupla sertaneja e três bandas de forró, uma multidão de pessoas e o discurso do Governador Eduardo Braga e do seu vice Omar Aziz, candidato à sucessão para o Governo do Estado.

Para que um museu seja aberto é necessário Planejamento para receber um certo número de visitantes por dia, devido à capacidade de carga, um estudo para evitar que o grande fluxo de pessoas cause o desgaste na estrutura do lugar, assim como a segurança dos visitantes, com a instalação de câmeras de circuito interno. Placas com as normas de visitação evitariam gafes cometidas pelos visitantes, como o simples ato de passar o dedo nas telas em exposição. Medidas simples que evitariam grandes transtornos. Qualquer gesto de museus deveria saber, mas não é o que tem acontecido.

Somente em um Domingo no mês de Abril, o Palacete recebeu 4.000 visitantes.

É importante lembrar que sem a educação patrimonial fica difícil evitar que a revitalização e restauração dos bens sejam duradouras. Quanto maior a depredação, maior o custo para manter o patrimônio. Infelizmente não é de costume que o Amazonense frequente museus, motivo simples: não há incentivo e alguns espaços não são divulgados. Uma realidade possível de ser modificada, desde que exista planejamento.

No caso do Parque Senador Jefferson Peres, a conclusão da obra foi surpreendentemente rápida. O Parque está lá, mas as águas continuam poluídas e malcheirosas.

O largo Mestre Chico, inaugurado em setembro do ano passado, tem sofrido com a falta de administração. Não há policiamento no local, nem iluminação suficiente. O Governador tentou passar a gestão do local para a Prefeitura, e sem sucesso, delegou a função para a Secretaria de Cultura.

Não é preciso ter formação técnica para perceber que por trás do belo existem algumas falhas: um prédio como o Palacete Provincial levou três anos para que ficasse pronto e custou cinco milhões de reais, já apresenta sinais de desgaste? Um olhar mais atencioso pode notar que existiu pressa para concluir essas obras. As eleições já começaram.