Não te pegou pelo estômago

3 out

Por Alana Santos

cartazestomago

Não é pelo comum que o filme “Estômago” ganha a cada dia mais admiradores, mas pelo modo que narra a história de um homem do interior na cidade grande. Há 3 bons motivos para se gostar do filme: os ângulos pouco convencionais, o desenrolar da história e a imprevisibilidade. A forma como o filme foi filmado introduz o telespectador na história, como se ele fizesse parte da visão do personagem. A mistura dos dois lados da vida de Raimundo Nonato dinamiza o filme, prendendo a atenção do telespectador. É isso que deixa o final surpreendente, com um jeito surreal.

“Estômago” transforma os personagens de um clichê em figuras reais do cotidiano, que se comunicam e, principalmente, influenciam-se. O personagem principal é construído através de outros personagens principais, justamente por que cada um deles faz parte das escolhas de Nonato.

filmestomago2

O filme não retrata totalmente os problemas de um migrante nordestino, ou do sistema penitenciário brasileiro ou da prostituição, apesar de mostrar tudo isso. O objetivo mais notável é a simples narração da história de uma pessoa comum. O mais interessante, além disso, é a forma como as relações de poder são tratadas nos diversos ambientes sociais: seja em um restaurante chique, na prisão, ou em uma lanchonete suja. As relações construídas são cruciais para as futuras decisões de Raimundo Nonato, um herói e um anti-herói, em ambos os casos, uma vítima.

Outro ponto curioso é como a personalidade do personagem principal vai sendo construída: desde os momentos ingênuos (jeito simples de falar e agir) até a descoberta de que é possível alcançar o topo de um ‘tipo’ de poder. E é nesse instante que o lado desconhecido de Raimundo Nonato aparece. A ambição, que nunca tinha demonstrado, emerge subitamente, com desejos fora do padrão de consumo do meio onde está.

filmestomago

É claro que o nome do filme não expressa o real sentido da história, mas é justamente pelo estômago que o personagem conquista espaço. Da namorada ao beliche de cima. Do quartinho dos fundos à cozinha completa. E a reação das pessoas que provam o salgadinho ou o guisado de frango de Nonato o transforma em um ser especial, com ares de ser o melhor do mundo, insubstituível.

É um filme que merece um olhar além dos clichês de interpretação.

Anúncios

Uma resposta to “Não te pegou pelo estômago”

  1. Doutor Estranho sábado, outubro 3, 2009 às 12:49 #

    Esse filme é muito bom!!

    O mais legal são as tiradas da namorada gulosinha…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: