Incentivo à cultura, ou palanque eleitoral?

16 set

Por Fabíola Abess

detalhe da arquitetura restaurada

detalhe da arquitetura restaurada

´´Eu tenho orgulho de ser Amazonense, eu tenho orgulho…´´, esse é o jingle do governo do Estado que já se prepara para as eleições sucessórias do próximo ano. A medida que o ano acaba, a cidade fervilha com projetos culturais que visam beneficiar a todos.

Nesse ano foram inaugurados cinco museus no antigo Quartel da Praça da Polícia, hoje Palacete Provincial. E o Parque Senador Jefferson Peres na área do Prosamim. Em todas as ocasiões é sempre o mesmo comício, uma dupla sertaneja e três bandas de forró, uma multidão de pessoas e o discurso do Governador Eduardo Braga e do seu vice Omar Aziz, candidato à sucessão para o Governo do Estado.

Para que um museu seja aberto é necessário Planejamento para receber um certo número de visitantes por dia, devido à capacidade de carga, um estudo para evitar que o grande fluxo de pessoas cause o desgaste na estrutura do lugar, assim como a segurança dos visitantes, com a instalação de câmeras de circuito interno. Placas com as normas de visitação evitariam gafes cometidas pelos visitantes, como o simples ato de passar o dedo nas telas em exposição. Medidas simples que evitariam grandes transtornos. Qualquer gesto de museus deveria saber, mas não é o que tem acontecido.

Somente em um Domingo no mês de Abril, o Palacete recebeu 4.000 visitantes.

É importante lembrar que sem a educação patrimonial fica difícil evitar que a revitalização e restauração dos bens sejam duradouras. Quanto maior a depredação, maior o custo para manter o patrimônio. Infelizmente não é de costume que o Amazonense frequente museus, motivo simples: não há incentivo e alguns espaços não são divulgados. Uma realidade possível de ser modificada, desde que exista planejamento.

No caso do Parque Senador Jefferson Peres, a conclusão da obra foi surpreendentemente rápida. O Parque está lá, mas as águas continuam poluídas e malcheirosas.

O largo Mestre Chico, inaugurado em setembro do ano passado, tem sofrido com a falta de administração. Não há policiamento no local, nem iluminação suficiente. O Governador tentou passar a gestão do local para a Prefeitura, e sem sucesso, delegou a função para a Secretaria de Cultura.

Não é preciso ter formação técnica para perceber que por trás do belo existem algumas falhas: um prédio como o Palacete Provincial levou três anos para que ficasse pronto e custou cinco milhões de reais, já apresenta sinais de desgaste? Um olhar mais atencioso pode notar que existiu pressa para concluir essas obras. As eleições já começaram.

Anúncios

Uma resposta to “Incentivo à cultura, ou palanque eleitoral?”

  1. Joyce de Oliveira sábado, setembro 26, 2009 às 21:21 #

    ”Eduardo Braga é o caaaara!!! Ele sabe o que faz: fala o que os outros querem ouvir e mostra o que os outros querem ver!!”
    E basta dá uma ajeitadinha, um paliativo, nos feitos do outro Eduardo (Ribeiro) , para todo mundo cantar:´´Eu tenho orgulho de ser Amazonense, eu tenho orgulho…´´,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s